FORMAS DA TERRA

Texto e fotos: Isabel Duprat

Em uma fazenda na região dos lagos, no Rio de Janeiro, a tarefa foi criar um acesso confortável da casa à beira da laguna e um jardim que fizesse esta integração. 

A alta salinidade conjugada a ventos incessantes e muito fortes limitava muito o uso de espécies vegetais, e quis deixar as belas cactáceas nativas que povoavam as encostas reinarem absolutas no seu habitat.

A escada foi então pensada em lugar para desfrutar a bela visão do pôr do sol à frente. Grandes linhas sinuosas, conversando com a água, terracearam o terreno, como nas plantações de arroz.

A variação do sol, incidindo nas diferentes horas do dia nos patamares, cria diferentes recortes de luz e sombra, alterando a percepção do desenho das curvas.

As pedras que contêm os níveis e a grama, os únicos elementos utilizados, expõem pela  simplicidade a força e a organicidade das formas.

Ano: 1998